Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 17/02/2016

O caso da bebé abandonada num caixote do lixo num prédio da Taipa, o novo festival de cinema que se vai realizar este ano em Macau e a violência doméstica são temas para conferir nos jornais que se publicam hoje.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun e o Va Kio trazem hoje o mesmo tema na capa: a recém-nascida que foi ontem encontrada num caixote do lixo no edifício Flower City, na Taipa. Os dois jornais publicam várias fotografias do local onde se registou a descoberta. O Ou Mun falou ainda com o secretário-geral da Caritas acerca deste caso: Paul Pun detecta falta de serviços de aconselhamento a futuros pais e pouco apoio social a quem acabou de ter filhos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado esta manhã a dar conta da declaração de caducidade de mais um terreno, que não foi aproveitado em tempo útil. Desta vez, trata-se de uma parcela na zona do Canal dos Patos. Outro assunto do alinhamento da emissora: a nomeação de Luís Gageiro como subdirector dos Serviços para os Assuntos de Tráfego.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve na manchete que “RAEM lança em Dezembro grande Festival de Cinema”. No destaque com fotografia lê-se que “Nova geração de turistas liga pouco ao jogo”.

 

O Hoje Macau avança que que o Governo dita criminalização pública da violência doméstica, com o título “Anatomia do crime”. O novo festival de cinema também está na capa – “Fitas de elite”.

 

Quanto ao Ponto Final, elege precisamente para tema principal da edição o certame que vai acontecer no final do ano: “Marco Müller será o director do Festival de Cinema de Macau”. Em foco também a gastronomia: “Macau à mesa em Nova Iorque”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily conta na manchete que a indústria hoteleira do território entrou numa nova guerra de preços, com várias ofertas e descontos para aumentar a competitividade na época baixa. Chamada também à primeira página para a descida das vendas no sector imobiliário: a Centaline diz que Janeiro passado foi o pior mês desde 2010.

 

Quanto ao Macau Daily Times, dedica a manchete ao mercado de acções das operadoras do jogo. No destaque com imagem, a notícia de que Macau vai ter um novo festival de cinema liderado por um antigo director de Veneza.

 

Já o Macau Post Daily refere nas gordas que “Mulher encontra recém-nascido no caixote do lixo”. A acompanhar o texto, uma imagem do local, com sangue no chão. Outra notícia na capa tem que ver com a diminuição de 50 por cento dos crimes registados durante os feriados do ano novo chinês.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Em foco no China Daily está o projecto de ondas gravitacionais que a China está a desenvolver. Noutro texto publicado na primeira página, o jornal oficial escreve sobre o encontro de líderes dos Estados Unidos e da ASEAN e destaca o facto de Obama ter “esperança em contrabalançar a influência de Pequim” na região.

 

O South China Morning Post dá destaque à economia nacional: Pequim deu instruções às instituições financeiras para que apoiem o sector industrial. Com fotografia, a notícia sobre a decisão judicial que envolve o antigo secretário-chefe do Governo de Hong Kong, Rafael Hui, e o empresário Thomas Kwok, que ontem viram ser negados os recursos que tinham interposto.

 

Por último, o Standard, que escreve sobre o jackpot de 100 milhões de dólares de Hong Kong que vai servir para assinalar os 40 anos do prémio, a 1 de Março. A notícia principal da edição de hoje é, no entanto, sobre as sugestões de deputados pró-Pequim que consideram que os manifestantes devem ser proibidos de usar máscaras, uma ideia defendida ontem numa reunião sobre segurança no Conselho Legislativo.