Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Importações de vinhos portugueses sobem 11 por cento
Quinta, 11/02/2016

As importações de vinhos portugueses em Macau subiram 11 por cento em 2015 (das 59.5 milhões de patacas para as 66.3 milhões de patacas), um feito alcançado num ano em que o valor global das importações de vinho da RAEM caiu 19 por cento – das 1.4 mil milhões de patacas em 2014 para as 1.1 mil milhões de patacas em 2015, apurou a Rádio Macau.

 

O líder de mercado incontestado, a França, registou uma descida de 17 por cento no valor global das importações, passando das 1.1 mil milhões de patacas em 2014 para as 932 milhões em 2015.

 

Segundos dados a que a Rádio Macau teve acesso, a subida anual de 11 por cento registada pelos vinhos portugueses só foi superada pelos vinhos espanhóis (com uma subida de 12 por cento). As importações de vinhos da Nova-Zelândia também subiram mas apenas 1 por cento, mas ambos os países tem uma quota de mercado de um por cento. De resto, a queda das importações foi uma tendência generalizada nos 12 principais produtores de vinhos que abastecem a RAEM.

 

Os vinhos portugueses representam agora 6 por cento da quota de mercado, ocupando o terceiro lugar a par com a Austrália num ranking liderado a longa distância pelos vinhos franceses que dominam quase 80 por cento do mercado.

 

Com algumas oscilações pelo meio, a presença dos vinhos portugueses em Macau tem vindo a subir nos últimos anos. Entre 2007 e 2015 o valor das importações de vinhos portugueses quase que duplicou, passando das 37 milhões de patacas para as 66 milhões de patacas.

 

O máximo foi, porém, atingindo em 2011 e 2012 com um valor na ordem dos 70 milhões de patacas. Depois de dois anos com descidas - 62 milhões em 2013 e 59 milhões em 2014 - os vinhos portugueses voltam assim a subir aproximando-se dos valores máximos e situando-se muito perto do segundo lugar, ocupado pela Austrália, que registou uma queda acentuada de 39 por cento.

 

As importações de vinhos australianos para a RAEM representaram em 2015 um valor de 71 milhões de patacas, mais cinco milhões de patacas que os vinhos portugueses.