Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Previstas mudanças na Administração da Fundação EPM
Quarta, 03/02/2016

José Luís Sales Marques, membro do conselho de administração, adiantou hoje que estão previstas alterações na Fundação Escola Portuguesa de Macau (EPM). A mudança acaba também por vir na sequência dos estatutos da fundação, publicados esta manhã em Boletim Oficial.

 

“Neste momento, a fundação tem um presidente, que é Roberto Carneiro. É provável que, na sequência, destes novos estatutos venha a haver uma actualização da própria direcção da Fundação. Haverá uma nova direcção, não sei exactamente quando, mas é previsível que isso venha a acontecer, até resultante dessa nova composição”, disse Sales Marques, em declarações à Rádio Macau.

 

Os estatutos da Fundação EPM definem uma nova composição ao nível dos parceiros. “Altera fundamentalmente a constituição dos instituidores da Escola Portuguesa de Macau. Isto quer dizer que a fundação, que antes tinha três instituidores – Fundação Oriente, Associação Promotora da Instrução dos Macaenses (APIM) e Ministério da Educação de Portugal –, passa a partir de agora ter dois, a APIM e o Ministério da Educação de Portugal. A Fundação Escola Portuguesa de Macau passa a ser uma parceria apenas entre duas entidades, uma de Portugal e uma de Macau”, acrescentou o membro do conselho de administração.

 

Sales Marques destacou ainda que o conselho de administração mantém o número de membros, mas o quinto elemento passará a escolhido por ambas as partes, isto é, pela APIM e pelo Ministério português da Educação. Os estatutos prevêem igualmente a criação de um conselho de curadores, que “vai reflectir os diversos interesses e sensibilidades da sociedade de Macau”, assim como “eventualmente alguma participação portuguesa”, o que “será muito importante para apontar os caminhos presentes e futuros da fundação”.