Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Direcção da ANM tentou travar saída de Au Kam San
Quarta, 03/02/2016

Desavenças internas sobre o rumo da Associação Novo Macau (ANM) ditaram o afastamento de Au Kam San. No entanto, a direcção garante que tentou persuadir o deputado a voltar com a palavra atrás.

 

“Recebemos o aviso da demissão, na semana passada, não muito antes de o caso se tornar público. Eu liguei-lhe e questionei-o sobre a veracidade do aviso e se existia algo que ele quisesse acrescentar. Também perguntei se havia alguma forma de resolver as coisas. Obviamente, falhei nisso tudo. Há muitas acusações no documento. Para mim, como presidente da direcção, se essas acusações fossem sólidas teria de tomar medidas. Mas o que Au Kam San disse era que tudo já eram águas passadas”, explicou o presidente da ANM, Scott Chiang, esta tarde.

 

O responsável sublinha que a decisão de Au Kam San é irrevogável. Entre as críticas apontadas pelo deputado estava a forma como são geridas as adesões de associados. No entanto, Scott Chiang assegura que enquanto presidente da associação nunca recebeu qualquer novo pedido.

 

“Como uma sociedade democrática, é mais do que normal que as pessoas tenham várias opiniões. O problema é como chegar a um consenso e encontrar uma forma que possa funcionar para todas essas opiniões. No meu lugar, enquanto jovem e novo presidente, não acho que seja inteligente discutir a verdade de cada acusação. Mesmo que seja visível, não me parece benéfico procurar todos os detalhes do conflito”, argumentou o dirigente.

 

Na carta de demissão, Au Kam San alegou que não quer estar envolvido em “problemas internos da associação” porque são “desnecessários”. Apesar de o desacordo, Scott Chiang deseja “sorte” ao deputado.

 

“Dentro da direcção, todos sabemos o que Au Kam San fez pela sociedade e por Macau, nos últimos anos. Não vamos esquecer. Queremos ter a certeza de que as pessoas saibam isso”, sublinhou o presidente da ANM.

 

Para as próximas eleições, em 2017, a associação vai ter de escolher um sucessor de Au Kam San como candidato ao cargo de deputado na Assembleia Legislativa. Por agora, Scott Chiang diz que é prematuro avançar com qualquer nome.