Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

“Mais rigor” reduz autorizações para imigrantes qualificados
Quarta, 03/02/2016

O número de pedidos de fixação temporária de residência através da modalidade de qualificação profissional diminuiu no ano passado, revelou, esta terça-feira, na Assembleia Legislativa, o secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong.

 

Segundo as explicações dadas pelo governante aos deputados, a queda deveu-se à aplicação de critérios mais rigorosos: “Em 2015, de facto, os requerimentos sofreram uma redução. Depois de 2015, entendemos que em relação ao pessoal dirigente e aos técnicos especializados, a residência temporária tem de seguir uma ideia. Esses trabalhadores são necessários para as indústrias de Macau. Quando uma empresa pretende contratar uma pessoa com determinado salário e cargo, pedimos ao Instituto de Promoção do Comércio e Investimento (IPIM) para analisar com mais detalhe as necessidades do sector”.

 

O secretário Lionel Leong respondia a uma interpelação oral da deputada Song Pek Kei sobre a importação de mão-de-obra qualificada.

 

De acordo com Leong, o IPIM passou a aplicar critérios mais rigorosos em sectores onde foi considerado que Macau já tem recursos humanos suficientes.

 

O presidente do IPIM, Jackson Chang, indicou que “foram autorizados apenas 81 casos” no ano passado: “Em 2015, os requerimentos autorizados sofreram uma redução. Foram autorizados apenas 81 casos. Isto porque durante a apreciação e autorização temos de ponderar as habilitações literárias e profissionais, a experiência profissional do requerente e pensar na empresa contratante. Somos mais rigorosos agora, e temos em conta a experiência e os métodos das regiões vizinhas. O número de pedidos autorizados, de facto, sofreu uma redução, comparando com o ano passado”.

 

Os números apresentados por Chang indicam que entre 2011 e 2015 foram deferidos 1261 pedidos de autorização de residência temporária. Quanto à área de investimento, foram feitos cerca de 80 pedidos, mas no ano passado só sete foram aprovados.

 

De acordo as informações disponibilizadas no portal do IPIM, em 2014 foram aprovados 277 pedidos de fixação de residência para quadros dirigentes e técnicos especializados.