Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (segunda-feira)
Segunda, 01/02/2016

A saída de Au Kam San da Associação Novo Macau e a presença de um navio de guerra norte-americano em águas que Pequim reclama são temas em destaque na imprensa desta segunda-feira.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun publica hoje uma entrevista à secretária para a Administração e Justiça: Sónia Chan fala dos principais desafios para os quatro anos de mandato que lhe restam.

 

O Va Kio prefere dar conta de um caso de polícia na primeira página. Um homem da China Continental foi detido pela Polícia Judiciária por se suspeitar ter violado e roubado uma mulher num casino-hotel do ZAPE.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado esta manhã a dar conta de uma interpelação do deputado Ho Ion Sang acerca do papel de Macau quando estiver concluída a Ponte do Delta.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve na manchete que “Au Kam San deixa Associação Novo Macau”. No destaque com imagem, “25 por cento dos carros a diesel são ‘super poluidores’”. Ainda a chamada para uma entrevista a Teresa Vong, directora do Centro de Pesquisa Educacional da Universidade de Macau: “Está a perder-se a importância da cultura portuguesa”.

 

“Ao bater da porta”, lê-se no Hoje Macau, que escolhe igualmente para as gordas o afastamento de Au Kam San da Associação Novo Macau, ao fim de 24 anos. A ilustrar uma fotografia, a Liga de Elite – “Casa feita num oito” – e, em grande plano, “LGBT – Sair das sombras”.

 

Quanto ao Ponto Final, elege para tema principal da edição a autorização de residência – “BIRs sobre a mesa”. O desporto também está na capa do matutino, com o título “A China na rota do futebol português”. No topo esquerdo da primeira página, o “reino” do fotógrafo António Mil-Homens.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily dá conta das previsões dos académicos da Universidade de Macau para o PIB deste ano: uma diminuição de 13,6 por cento. Em foco ainda a luz verde dada pelos deputados da região vizinha em relação à verba adicional de 5,4 mil milhões de dólares de Hong Kong para a construção da Ponte do Delta.

 

Quanto ao Macau Daily Times, explica nas parangonas que o receio de que estejam a ser cometidas fraudes faz com que as universidades dos Estados Unidos estejam a fazer entrevistas por vídeo aos candidatos. O boxe também está em destaque na capa: o presidente da Top Rank diz que ficaria feliz com um regresso a Macau.

 

Já o Macau Post Daily opta por ocupar grande parte da primeira página com um texto sobre uma petição que os compradores do Pearl Horizon decidiram entregar junto do Gabinete de Ligação. O jornal publica ainda uma fotografia de um voo entre Kunming e Hangzhou, animado com músicos que tocaram a bordo para celebrar o ano novo chinês.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Em foco no China Daily está a mais recente incursão de um navio de guerra norte-americano em águas que Pequim reclama: os observadores do jornal oficial consideram que o gesto vai aumentar a tensão regional. O diário dedica ainda espaço à investigação que está a ser feita a uma mina em Shandong, onde quatro mineiros estiveram encurralados durante 36 dias.

 

O South China Morning Post dá destaque ao Banco Asiático de Investimento em Infra-estruturas: o jornal avança que a Alemanha deverá ter uma posição de topo no organismo liderado por Pequim. Na actualidade de Hong Kong, as medidas de estímulo às indústrias afectadas pelo abrandamento económico que se esperam que façam parte do próximo Orçamento.

 

Por último, o Standard, que tem como notícia principal da edição de hoje os apelos que estão a ser feitos à ala pró-democrata em relação ao financiamento do Express Rail Link, um assunto que vai estar em debate amanhã no Conselho Legislativo.