Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Visitantes menos satisfeitos com turismo de Macau
Sexta, 21/10/2011
Os turistas estão agora menos satisfeitos com os serviços de Macau. Esta é a conclusão de um estudo realizado pelo Centro de Pesquisa de Turismo do Instituto de Formação Turística (IFT), que efectuou mais de três mil inquéritos entre o ano passado e Junho deste ano.

A nota mais negativa vai para os serviços de emigracão, mas os visitantes também estão desagradados com os hotéis e restaurantes. De acordo com os resultados do estudo, a insatisfação está relacionada com as altas expectativas dos turistas, com o baixo desempenho dos serviços e com a surpresa face à qualidade-preço.

Anthony Wong, um dos responsáveis pelo relatório, diz que é ao nível do ensino e formação que se pode combater a tendência de insatisfação. Fanny Vong, presidente do IFT, concorda. “De acordo com os resultados divulgados, há vários factores que podem estar por detrás deste declínio de satisfação, sendo o treino uma das coisas que pode ser melhorada. Claro que as instituições de ensino ao aperceberem-se desta situação vão tentar melhorar a parte da formação”, disse, no final da conferência de apresentação dos resultados. Fanny Vong lembrou, no entanto, que o Instituto tem avançado bastante na formação de talentos locais, incluindo nas áreas de hotelaria e restauração.

Desde 2009, a maior quebra no índice de satisfacao dos turistas, ocorreu no primeiro trimestre deste ano. O estudo sugere ainda que uma política menos rígida na importação de mão-de-obra e um aumento das infra-estruturas poderiam ajudar a elevar a satisfação dos turistas. Para os visitantes, desde 2010 até Junho deste ano, os casinos, as lojas de retalho, os guias turísticos e os transportes tiveram um desempenho médio e melhor estiveram os eventos e o património.

A presidente do Instituto de formação turística diz que estes resultados não prejudicam a imagem de Macau, numa altura em que o território quer tornar-se num Centro Mundial de Turismo e Lazer. Fanny Vong pensa que o Governo está agora um passo à frente. “Acho que todos os estudos cumprem um propósito que é o da melhoria. Se não olharmos para os dados como podemos pensar em aperfeiçoar seja o que for?”, afirmou.