Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 31/12/2015

Os jornais de Macau dão primazia às sugestões que constam dos relatórios sobre as últimas eleições e passam o ano de 2015 em revista. Em Hong Kong, os títulos remetem para notícias distintas, que vão desde as mudanças na liderança do exército à construção de habitação.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

Ou Mun destaca a morte de Li Sin Chong, o director-geral deste jornal. Li morreu aos 90 anos. O funeral realiza-se dia 9 de Janeiro, adianta o Ou Mun.

 

Va Kio vira as atenções para o caso de atropelamento na Ilha Verde. Idosa de 80 anos não resistiu e acabou por morrer no hospital.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã, a Ou Mun Tin Toi destaca as recomendações dos relatórios publicados ontem sobre as últimas eleições para a Assembleia Legislativa e para o Chefe do Executivo.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

Hoje Macau que elege como personalidade do ano o cônsul-geral de Portugal em Macau, Vítor Sereno. O título diz: “O cônsul do povo”. Uma das chamadas de primeira deste jornal faz referência às eleições: “relatório da AL pede mais poderes”.

 

Jornal Tribuna de Macau também passa “2015 em revista”. Este diário publica na primeira página fotografias que entende terem marcado o ano em Macau. Em chamadas de primeira, lê-se “Nova Era denuncia aumento de agressões a motoristas de autocarros” e “detido aluno de Macau por suspeitas de matar gatos em Taiwan”.

 

A manchete do Ponto Final é “pré-campanhas e lacunas que tais”, a propósito do relatório da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa sobre o processo eleitoral onde são elencadas algumas sugestões. “O adeus a 2015, tim-tim por tim-tim”, escreve ainda este matutino na primeira, remetendo para uma compilação das celebrações de ano novo marcadas para o território.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

Business Daily titula “aperfeiçoar o processo eleitoral de Macau”. Ontem foram divulgados os relatórios sobre as últimas eleições para a Assembleia Legislativa e para o Chefe do Executivo, nos quais constam várias sugestões. “Mãos atadas” é outro título na primeira deste diário económico. O território atingiu a menor taxa de crescimento em anos de contratação de trabalhadores não residentes e a indústria hoteleira “está a sofrer”.

 

No Macau Daily Times a manchete diz que “China e Taiwan lançam hotline para aliviar tensões”. O destaque fotográfico neste diário, tal como o rodapé, remete para o relatório sobre as últimas legislativas: “proposto período de campanha mais extenso”.

 

Macau Post Daily vira as principais atenções para a notícia de que um estudante de Macau está a ser investigado pela morte de um gato vadio em Taipé. O jovem está a frequentar a Universidade Nacional de Taiwan. Noutro destaque, o Post diz que está em curso uma consulta pública sobre taxas para o uso de sacos de plástico – Macau utiliza 450 milhões por ano.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

China Daily titula “Hotline liga Taiwan ao Continente”. O jornal oficial chinês sublinha que a medida vai “garantir o desenvolvimento pacífico” das relações entre os dois lados do estreito assim como o “bem-estar” da população. “Sinais de vida” é o título do destaque fotográfico – sistema electrónico permitiu à equipa de resgate perceber que ainda estão vivos os oito mineiros presos há cinco dias numa mina na província de Shandong.

 

A manchete do South China Morning Post foca a decisão do presidente chinês de reestruturar o exército. O jornal cita fontes que avançam que Xi Jinping já escolheu os novos líderes da marinha, da força aérea e dos comandos. Noutro título o South China escreve “excesso de oferta cria receios sobre preços das casas”.

 

Standard traz em grande plano a notícia de que quatro terrenos estão prontos para serem colocados a concurso público. O Governo está confiante de que vai conseguir cumprir, dentro do ano financeiro 2015-2016, o objectivo de disponibilizar terrenos suficientes para a construção de 2650 apartamentos.