Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Pearl Horizon: Manifestação e confrontos com polícia
Domingo, 20/12/2015

Cerca de 1400 pessoas, segundo o Corpo de Polícia de Segurança Pública, participaram este domingo numa acção de protesto levada a cabo por um grupo de compradores de apartamentos no Pearl Horizon, tendo a manifestação ficado marcada por confrontos com as autoridades e pela interrupção do trânsito na Rotunda da Amizade, na zona da Areia Preta.

 

Os compradores de fracções no projecto imobiliário da Polytec concentraram-se à porta da sede da empresa, exigindo conversações sobre um caso em que se dizem lesados, porque o empreendimento não foi construído no prazo dado ao promotor e o Governo decidiu recuperar os terrenos.

 

De acordo com um comunicado da polícia, ao final da manhã de domingo, “cerca de 30 veículos com ‘slogans’ afixados na janela rodearam e circularam devagar na Rotunda da Amizade para obstruir o trânsito”.

 

As autoridades afirmam que um agente aconselhou "muitas vezes aos respectivos condutores para se retirarem do local", mas não conseguiu evitar a paralisação temporária do trânsito.

 

“Entretanto”, continua o comunicado, “os manifestantes pretendiam entrar intencionalmente no veículo policial ali estacionado, e deliberadamente danificaram a porta do veículo”.

 

A polícia afirma que as “várias advertências emitidas pelos agentes policiais foram em vão”, pelo que “os agentes recorreram ao lançamento de gás de pimenta e com força adequada conseguiram impedir os manifestantes”.

 

Ainda segundo o comunicado, “a polícia não recebeu qualquer pedido de consulta hospitalar devido ao lançamento de gás de pimenta”.

 

Contudo, “uma mulher sentiu-se mal disposta", mas os agentes "prestaram ajuda de imediato".

 

Em resultado da manifestação, a polícia deteve dois homens para averiguações, mas foram libertados por volta das 14h30, a mesma hora a que o trânsito voltou à completa normalidade.

 

No total, no dia 20 de Dezembro, no qual se assinalou o 16º aniversário do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau, realizaram-se sete manifestações que, segundo a polícia, decorreram de “forma ordenada”.

 

As autoridades informaram que, no pico, as manifestações reuniram cerca de 480 pessoas.

 

Saíram à rua a Associação Novo Macau, a Iniciativa de Desenvolvimento Comunitário, a Força de Operários e do Povo de Macau, a Força do Povo de Macau, a Federação de Operários e também a associação que pugna pela Reunião Familiar.

 

A polícia conta que as manifestações “desfilaram segundo o aviso prévio dos promotores até à sede do Governo”, onde chegaram pelas 16H30, e “onde se dispersaram pacificamente após a entrega das petições”.

 

A PSP mobilizou 330 agentes policiais para as manifestações.