Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Novo Macau organiza protesto contra revisão da lei de terras
Quarta, 16/12/2015

A Novo Macau está contra a revisão da lei de terras, que tem sido defendida por vários deputados. O presidente da associação, Scott Chiang, está certo que os pedidos são motivados por tentativas de uma maior protecção dos interesses dos empresários do sector da construção.

 

“A lei foi apenas aprovada em 2013 e só está em vigor há pouco mais de um ano. Achamos que é cedo para perceber se precisa de revisão. Além disso, vemos que as vozes que pedem mudanças servem os interesses de meia dúzia de construtores. Assim sendo, a revisão seria danosa porque abriria uma brecha que facilitaria uma maior cooperação entre o Governo e empresários, em detrimento do interesse da população. É como o deputado Fong Chi Keong disse: ele quer uma porta dos fundos em todas as leis”, afirmou Scott Chiang, em declarações à Rádio Macau.

 

A luta contra a revisão da lei de terras vai ser o foco principal da tradicional manifestação que a Novo Macau organiza a 20 de Dezembro, dia da transferência da Administração. Scott Chiang espera uma adesão “considerável”, isto é, um número a rondar o alcançado no ano passado, quando a associação, em conjunto com outras organizações, conseguiu juntar quase mil pessoas nas ruas. O deputado Ng Kuok Cheong já anunciou que vai juntar-se à causa. Falta saber se o outro deputado eleito pela Novo Macau, Au Kam San, também irá aparecer.