Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 16/12/2015

Alterações legislativas em discussão em Macau e a cimeira da Organização para Cooperação de Xangai – são temas da imprensa publicada esta quarta-feira.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun olha hoje para as alterações ao imposto sobre veículos motorizados. O jornal diz que o projecto de revisão já foi entregue à Assembleia Legislativa e prevê aumentos que vão entre os 40 e os 72 por cento.

 

O Va Kio opta por falar de outra intenção legislativa: as alterações à lei de combate à droga, ontem apresentadas pelo Conselho Executivo, que visam reforçar a punição dos crimes de consumo e tráfico de estupefacientes.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado esta manhã a ouvir os deputados Kwan Tsui Hang e Gabriel Tong, convidados do programa de antena aberta da emissora. Os dois tribunos falaram da Lei de Terras, a propósito do caso Pearl Horizon.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau ouviu a ARTM a propósito da revisão da lei antidroga: a associação tem que a legislação “promova ‘regresso ao passado’”. Espaço também para Steve Wynn, que “esvazia polémica sobre críticas ao Governo” e, no destaque com imagem, o título “Rede 4G pode dominar mercado em 2016”.

 

“Limpinho, limpinho”, lê-se no Hoje Macau, acerca da lei das rendas. O jornal explica “deputados [são] criticados por assessores da Assembleia. Outras chamadas à capa: o caso Dore, com o título “Inércia ou talvez não?” e a lei da droga – “Uma enorme ânsia de punir”.

 

Quanto ao Ponto Final, elege para tema principal da edição a UnionPay: “Novas regras não assustam”. O jornal presta ainda atenção à legislação ontem apresentada: “Executivo prepara terreno para a extradição de fugitivos”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

Em foco no Business Daily está hoje o projecto de lei que visa rever os artigos do Código Civil que dizem respeito ao arrendamento. Noutro título, “ICBC expande plataforma de produtos”.

 

Quanto ao Macau Daily Times, puxa para a manchete pela proposta do Governo para aumentar as penas para os consumidores e traficantes de estupefacientes. No destaque com imagem, uma croupiê que é um robô, uma novidade tecnológica que poderá, no futuro, mudar a vida dos casinos.

 

Já o Macau Post Daily ocupa metade da primeira página com a proposta do Governo para sentenças mais longas nos crimes de droga. Noutro texto, “Los Angeles encerra escola por causa de ameaça ‘credível”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Em grande plano no China Daily está a reunião da Organização para Cooperação de Xangai, a decorrer na província de Henan. O jornal oficial explica no título que “as infra-estruturas são a prioridade”. Noutro texto, a promessa do organismo que regula a Internet na China – a segurança na Internet não vai obrigar a fechar “a porta do ciberespaço”.

 

O South China Morning Post dá destaque às investigações da polícia sobre a explosão da semana passada junto ao Conselho Legislativo: as autoridades atribuem a responsabilidade a um grupo radical autodenominado “bloco negro” que tem como missão espalhar a anarquia em Hong Kong. Noutro título, a cimeira da Organização para Cooperação de Xangai e a tentativa de estabelecimento de laços económicos mais fortes.

 

Por último, o Standard, que tem como notícia principal da edição de hoje a ligeira descida do preço da electricidade em Hong Kong: os deputados da região vizinha criticam as duas empresas que prestam o serviço, uma vez que a diminuição de um por cento nas tarifas não corresponde à queda histórica dos preços do petróleo.