Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Raimundo do Rosário: “Não posso fazer tudo”
Quarta, 09/12/2015

O secretário para os Transportes e Obras Públicas apelou hoje à compreensão dos deputados para a dificuldade das tarefas que tem em mãos. Raimundo do Rosário falava na recta final do primeiro debate sectorial da tutela que lidera das Linhas de Acção Governativa para 2016.

 

Em resposta às várias sugestões e reivindicações deixadas pelos deputados, o governante sublinhou que as limitações são muitas e os recursos são poucos. Por isso, e no tom directo que lhe é característico, disse que não pode fazer tudo de uma só vez, sobretudo com o orçamento reduzido.

 

“Não posso responder a tudo e não posso fazer tudo. Com a diminuição de 300 milhões de patacas, posso contratar mais 100 ou 200 funcionários?”, lançou. “Há pouco, o deputado Chui Sai Peng falou de haver uma quinta ou sexta ligação [entre Macau e a Taipa]. Nem temos agora a quarta ligação”, apontou.

 

Raimundo do Rosário explicou que, neste momento, a tutela das Obras Públicas tem 57 obras em mãos – nem todas são de grande envergadura, mas algumas são, como o Hospital das Ilhas, a nova prisão e a futura ponte. Por isso, há trabalhos que vão ter de ficar para mais tarde.