Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

“Obra de Céu Azul” continua sem orçamento
Quarta, 09/12/2015

O plano de retirar 15 escolas de pódios de edifícios habitacionais e comerciais não tem orçamento definido. Intitulada “Obra de Céu Azul”, a iniciativa foi anunciado pelo secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, no final do mês passado.

 

“Ainda não temos [orçamento]. Mas existem planos. A pouco e pouco vamos revelá-los. Primeiro, temos de arranjar terrenos para este tipo de escolas que funcionam nos pódios”, indicou Alexis Tam, esta tarde, depois de uma reunião conjunta dos Conselhos de Educação para o Ensino Não Superior e de Juventude.

 

O Governo quer instalar as escolas em espaços modernos e com infra-estruturas desportivas. O plano deve estender-se entre 15 a 20 anos.

 

“Para mim é um plano realista. São 15 escolas, não são uma, duas ou três”, justificou Alexis Tam, que promete divulgar a lista das instituições em nome da “transparência”.

 

Além de enfrentar a escassez de terrenos, o Governo tem outra dificuldade. Algumas escolas recusam-se a sair das actuais instalações.

 

“Não querem mudar porque, actualmente, têm mais facilidade em arranjar alunos. Mas fiz um apelo. Têm de pensar nos alunos. Não é só nas condições económicas”, notou o secretário.

 

Alexis Tam confirma uma escola que não quer sair das actuais instalações, na zona norte, junto às Portas do Cerco. No entanto, o Governo já está a “negociar” a mudança.