Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Ensino UM: Casa de Portugal quer falar com secretário
Quinta, 03/12/2015

A Casa de Portugal vai manifestar o seu desagrado ao secretário para os Assuntos Sociais e Cultura pela decisão da Universidade de Macau (UM) em desinvestir na língua portuguesa. A instituição de ensino superior pretende acabar até 2017 com a disciplina opcional de língua portuguesa e desactivar dez turmas. Num comunicado, em reacção à notícia da Rádio Macau, a UM explicou a decisão com o combate ao desperdício de recursos. 

 

Uma justificação que não convence a presidente da Casa de Portugal que promete discutir o assunto com o secretário Alexis Tam. “A Casa de Portugal tem todo o interesse e desejo de, na primeira oportunidade, manifestar o que sente ao Sr. secretário porque é a pessoa que, de certa maneira, está mais próxima destes assuntos. E tenho a certeza que é uma pessoa sensível e é sensível a este tipo de questões e que se tem empenhado em fazer sentir a necessidade de Macau evoluir no sentido de abertura ao mundo”, referiu Amélia António, em declarações à Rádio Macau.

 

A líder da Casa de Portugal lamenta que a UM defenda cada vez menos os interesses locais. “É mais um passo para nos criar esta sensação de que nós não temos uma universidade maior, melhor, com a ida para aquele espaço, mas pelo contrário estamos passo a passo a perder uma universidade que se identifique com Macau e os seus interesses e com as perspectivas que, pelo menos, nos fazem crer que são honestamente defendidas e pretendidas quer pelo Governo local quer pelo Governo da China”.