Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

DSPA vai criar dois observatórios de aves nas zonas húmidas
Quarta, 19/10/2011
A Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA) quer reforçar a educação dos residentes sobre as zonas húmidas de Macau. O plano passa pela construção de observatórios de aves e pela remodelação de um trilho de estudo, com 320 metros de comprimento.

Segundo uma nota divulgada hoje, os dois observatórios, em construção, situam-se no dique Sul da Zona Ecológica I e têm uma capacidade total para 45 visitantes. Quanto às obras de construção, a DSPA encomendou a fiscalização a uma entidade independente.

Num dos lados do trilho vão ser plantadas mais de 60 espécies de plantas, com placas informativas. O objectivo é que o espaço seja utilizado por professores interessados em ensinar noções de ecologia aos alunos.

Ainda no que diz respeito às zonas húmidas, a DSPA está a planear acções de formação para os chamados “Guias voluntários da visita ecológica”. A pensar nas aves migratórias – como o colhereiro-de-bico-preto -, estão ainda a ser removidas relva da Zona Ecológica I e espécies de baixo valor ecológico do lado Norte da Zona Ecológica II – o objectivo é alargar as magens para que as aves ali possam nidificar.