Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

LAG: Novas unidades policiais criadas em 2016
Segunda, 30/11/2015

Macau vai ter uma Polícia Turística e um Núcleo de Segurança Cibernética, em 2016. As novas unidades foram apresentadas por Wong Sio Chak, esta tarde, na Assembleia Legislativa.

 

No discurso que antecedeu o debate sectorial da segurança das Linhas de Acção Governativa, o secretário garantiu que Macau regista uma “ligeira” diminuição da criminalidade. No entanto, existem sectores que merecem especial atenção.

 

Os crimes informáticos, cada vez “mais complexos”, são uma das principais preocupações. Daí a necessidade de ser criado um Núcleo de Segurança Cibernética, sob a égide da Polícia Judiciária.

 

“Visa efectuar a avaliação dos risco e gestão da segurança cibernética de Macau, garantir a segurança dos sistemas informáticos das principais infra-estruturas locais, reforçar a capacidade de colaboração entre os departamentos e o sector das telecomunicações de Macau e estrangeiras contra os ataques cibernéticos, melhorar o apoio jurídico e combater com eficácia este tipo de crime, para construir uma base sólida de defesa”, explicou Wong Sio Chak.

 

Este ano, a página na Internet do Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes foi alvo de um ataque informático. Para além da nova unidade, o secretário referiu que vai ser revista a Lei de Combate à Criminalidade Informática, que entrou em vigor em 2009.

 

Outra novidade apresentada por Wong Sio Chak foi a criação de uma Polícia Turística. “As autoridades de segurança têm dado muita atenção à situação do congestionamento dos postos fronteiriços e dos pontos turísticos, efectuando observações e analisando os respectivos dados. Criaram-se também mecanismos de comunicação estreita com os órgãos homólogos da China continental e, se for necessário, são tomadas medidas para controlar o fluxo de pessoas. Em 2016, o Corpo de Polícia de Segurança Pública vai criar a Polícia Turística, com vista a facilitar o acesso aos visitantes, incrementar a capacidade de acolhimento turístico e garantir a segurança”, indicou.

 

O combate ao terrorismo e a segurança em grandes eventos também foram temas abordados por Wong Sio Chak. O secretário para a Segurança defendeu ainda a contratação de mais pessoal administrativo para as polícias, de forma a libertar agentes para o trabalho de campo. Outra aposta neste campo passa pela instalação de mais serviços de auto-atendimento.