Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Economia de Macau retraiu-se 25 por cento até Setembro
Segunda, 30/11/2015

Nos três primeiros trimestres de 2015 a economia retraiu-se 25 por cento em termos reais, informam os Serviços de Estatística e Censos. Quanto ao terceiro trimestre, o Produto Interno Bruto de Macau registou, em termos anuais, uma contracção real de 24,2 por cento. De acordo com os dados oficiais divulgados hoje, trata-se de uma quebra inferior ao registado no segundo trimestre, quando o PIB retraiu 26,4 por cento.

 

Entre Julho e Setembro, “a contracção económica foi causada, principalmente, pela contínua queda anual das exportações de serviços, destacando-se a descida de 37,4 por cento nas exportações de serviços do jogo e de 15,3 por cento nas exportações dos outros serviços turísticos”.

 

Segundo os Serviços de Estatística e Censos, “a procura interna abrandou”, tendo aumentado apenas 0,7 por cento. Já a despesa de consumo final do Governo subiu 6,2 por cento, em termos anuais.

 

Em sentido contrário esteve o investimento: a formação bruta de capital fixo diminuiu 0,4 por cento, graças à redução de 1,6 por cento do investimento realizado plo sector privado.

 

Houve uma “desaceleração do ritmo de construção quer da parte das instalações de turismo e entretenimento, quer de edifícios,” e isso diminuiu a margem de lucros dos operadores de imóveis.

 

Também “o comércio de bens apresentou um comportamento fraco” – as importações de bens diminuíram e o crescimento das exportações de bens continuou a desacelerar, em virtude do abrandamento do investimento, bem como da contínua queda do número de visitantes e da respectiva despesa.