Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

Rui Leão contra demolição de edifício “tradicional”
Sexta, 27/11/2015

O Conselho do Planeamento Urbanístico (CPU) aprovou a demolição de um edifício, na zona do Porto Interior, que faz parte de um “conjunto arquitectónico tradicional”. O alerta foi deixado por Rui Leão.

 

“Não é só a arquitectura. Este tipo de construção é típico do sul da China e do sudeste asiático”, começou por dizer o arquitecto, antes de acrescentar que o prédio corresponde a uma “estrutura em que estava o comércio”.

 

Rui Leão, que faz parte do CPU, admite que o valor do imóvel é limitado. No entanto, toda a envolvência e a existência de outros edifícios idênticos na mesma zona são uma “memória” da cidade que deveria ser “qualificada” para uso futuro.

 

“Parece que não há sensibilidade [para estes casos]”, lamentou.

 

O prédio está localizado no número 12 da Rua de Miguel Aires, em pleno Porto Interior. No piso térreo existe um espaço comercial. Dois andares superiores completam o imóvel.

 

A demolição foi decidida pela maioria dos membros CPU. Além de Rui Leão, só outro membro votou contra.

 

Na Rua da Palha, perto da Igreja de São Domingos, vai desaparecer outro edifício antigo. Rui Leão também lamenta o desfecho.

 

No entanto, nesta área, o arquitecto prefere destacar o “lixo visual” provocado pela publicidade excessiva existente nas fachadas dos imóveis. Um factor que leva a população e os turistas a “perderem a noção do valor” arquitectónico de uma das entradas do Centro Histórico.

 

A reunião do CPU, organizada esta tarde, ficou ainda marcada pelos alertas para a criação de um grupo de trabalho com o objectivo de registar todos os prédios em risco de ruína. Em resposta, o representante dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes disse que já está em andamento o processo de identificação destes imóveis desde o início do ano.