Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (sexta-feira)
Sexta, 13/11/2015

O projecto de lei sobre um mecanismo de controlo das rendas, aprovado ontem na generalidade, está em grande plano em boa parte dos jornais locais. Na imprensa de Hong Kong, olhos postos na parceria entre a China e os Estados Unidos para a produção de energia nuclear.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun dá hoje destaque à edição número 15 do Festival de Gastronomia de Macau. A cerimónia de abertura está agendada para esta tarde e conta com a presença do Chefe do Executivo. O festival prolonga-se até ao dia 29.

 

O Va Kio prefere dedicar a manchete às reservas fiscais do Governo, um assunto ontem abordado na Assembleia Legislativa.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado a acompanhar a segunda reunião plenária deste ano da Comissão para os Assuntos do Cidadão Sénior, que decorre esta manhã com a presença do secretário Alexis Tam. Outro assunto dos noticiários da emissora: no próximo ano, deverá ser mantido o apoio de 200 patacas para a conta da electricidade, uma vez que, até à data, a CEM não recebeu qualquer indicação de ajustamento que vá em sentido diferente.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve na manchete “‘Luz verde’ para controlar aumento das rendas”. No destaque fotográfico, uma imagem de estudantes à saída de uma escola: “DSEJ ‘emenda a mão’”, lê-se. 

 

“Primeiro patamar”, diz o Hoje Macau nas parangonas: “Projecto de lei sobre as rendas aprovado apesar da polémica”. O jornal traz hoje uma entrevista a Lau Veng Seng – “Contra o relaxamento” – e ainda um texto sobre o caso Lai Man Wa, com o título “Associação à procura de respostas”.

 

Quanto ao Ponto Final, elege também para tema principal da edição o imobiliário: “Hemiciclo aprova limite para o aumento das rendas”. O tema divide a capa com Jorge Serafim, “contador de histórias” de Portugal – “Do saber e do prazer de contar histórias”.

 

O Clarim conta hoje que “Conferência dos Bispos quer Papa na China”. Em foco na primeira página uma entrevista ao percussionista José Salgueiro, autor do projecto ADUF, que diz que “Na China acredito que podemos construir algo”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily puxa para a manchete pelas alterações propostas por um grupo de deputados para controlar o aumento das rendas – o projecto de lei foi ontem aprovado na generalidade. O jornal económico reserva ainda espaço para uma decisão do Tribunal de Segunda Instância, que indeferiu cinco requerimentos de procedimento cautelar contra actos do Chefe do Executivo relativos à declaração de caducidade da concessão de terrenos.

 

Quanto ao Macau Daily Times, também dá hoje destaque à “luz verde inicial” ontem dada na Assembleia Legislativa para um mecanismo de controlo das rendas. O jornal publica hoje uma entrevista com Francis Liu, vice-presidente da Galaxy, que diz que “os elementos não jogo vão ocupar uma fatia maior do mercado”.

 

O Macau Post Daily ocupa igualmente grande parte da capa com o debate de ontem na Assembleia Legislativa acerca do projecto de lei sobre o arrendamento. Noutro texto, o debate entre Li Keqiang e Bill Gates acerca da cooperação sino-americana para as energias limpas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No China Daily está em foco a cooperação ao nível da energia nuclear: Li Keqiang diz que Pequim dá as boas-vindas à equipa de trabalho dos Estados Unidos. Referência também para a emissão das novas notas de 100 yuan e o envio de dinheiro para países estrangeiros através de Hong Kong.

 

O South China Morning Post dá destaque na fotolegenda às notas que entraram ontem em circulação. Nas gordas, a referência a Pequim, que aumentou a despesa pública como forma de impulsionar a economia.

 

Por último, o Standard, que tem como notícia principal da edição de hoje a polémica sem fim à vista em torno do conselho da Universidade de Hong Kong.