Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Cônsul de Angola desconhece caso de assédio de antecessor
Quarta, 11/11/2015

A nova cônsul-geral de Angola em Macau, Sofia Pegado da Silva, desconhece qualquer informação sobre o alegado caso de assédio que envolveu o antecessor. A diplomata iniciou funções há cerca de dois meses, substituindo Pedro da Silva Feijó Sobrinho.

 

“Não tenho conhecimento deste caso do meu ex-colega. Fui nomeada para esta posição no quadro da rotação dos diplomatas de carreira do Ministério das Relações Exteriores. Como já disse, não tenho conhecimento deste caso e, nos arquivos deste consulado-geral, não existe qualquer documentação”, garante Sofia Pegado da Silva, em declarações à Rádio Macau.

 

Pedro da Silva Feijó Sobrinho saiu do território, no ano passado, na sequência de um alegado caso de assédio sexual. Na altura, foi noticiado que uma funcionária do consulado-geral angolano, residente de Macau, notificou o Gabinete de Ligação do Governo Central em Macau e apresentou queixa na Polícia Judiciária.

 

De acordo com Sofia Pegado da Silva, o antigo cônsul-geral continua a ser quadro do Ministério das Relações Exteriores de Angola. Quando abandonou Macau, fonte do consulado angolano adiantou que Pedro da Silva Feijó Sobrinho iria apenas participar num seminário de três meses.