Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Uber: DSAT admite “novas tecnologias” em revisão legislativa
Quarta, 11/11/2015

O Governo não descarta a possibilidade de novas tecnologias como a Uber virem a ser regulamentadas no futuro. A ideia foi deixada hoje pelo director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego que insiste, no entanto, na ilegalidade do meio de transporte disponibilizado pela empresa norte-americana.

 

“A Uber é um fenómeno novo para a população. A nossa posição é muito clara: os serviços prestados pela Uber são ilegais em Macau. Mas, por outro lado, quando prepararmos a nova lei para os táxis, vamos ter em consideração todos os tipos de aspectos que podem ajudar a melhorar o serviço”, explicou Lam Hin San à Rádio Macau.

 

O responsável ressalva que não se trata especificamente da Uber: “Não é a Uber, mas vamos considerar, isso sim, todos os tipos de novas tecnologias que possam ser usadas para melhorar o nosso sistema legal de táxis”.

 

A Uber está disponível em 300 cidades de 58 países mas, em Macau, não tem sido vista com bons olhos pelas autoridades locais. A empresa insiste na legalidade do serviço que presta e já prometeu responder às multas que foram passadas aos condutores deste serviço.