Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Fundação Macau deu mais de 530 milhões no terceiro trimestre
Quarta, 04/11/2015

No terceiro trimestre, a Fundação Macau (FM) distribuiu mais de 530 milhões de patacas, quase metade do valor que foi distribuído ao longo de todo o ano passado. De acordo com a lista publicada hoje em Boletim Oficial, os grandes privilegiados continuam a ser as chamadas “associações tradicionais” e as instituições de ensino superior.

 

Ao todo, só entre Julho e Setembro, a FM concedeu 536,726,753 patacas, valor que é quase metade dos 1229 milhões de patacas que a Fundação Macau distribuiu ao longo de 2014.

 

No terceiro trimestre, quem recebeu a maior fatia dos apoios financeiros a associações e particulares foi a Associação Geral das Mulheres de Macau.

 

Dirigida por Tina Ho, irmã do presidente da Assembleia Legislativa, Ho Iat Seng, a Associação Geral das Mulheres recebeu 128 milhões de patacas. A maior parte do dinheiro, 116 milhões, foi para as “coberturas” do novo edifício escolar ligado à associação.

 

Na lista dos apoios, a segunda maior fatia coube à Fundação Católica de Ensino Superior Universitário: 100 milhões como primeira prestação para as obras da segunda fase da construção do Campus da Universidade de São José na Ilha Verde, e ainda mais um milhão como última prestação  para o plano de actividades do ano lectivo 2013/2014 da Universidade de São José.

 

No terceiro lugar da lista aparece a Fundação Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau com 80 milhões de patacas, dinheiro concedido para a construção de uma “quinta residência de estudantes” e a “aquisição de equipamentos”.

 

A Federação das Associações dos Operários de Macau recebeu 21,85 milhões de patacas – foi a última prestação para o plano de actividades.

 

Já a Associação de Beneficência do Hospital Kiang Wu foi contemplada com 20 milhões de patacas “para a aquisição de sistemas informáticos e equipamentos clínicos”.

 

Um pouco menos recebeu a União Geral das Associações dos Moradores – 17,5 milhões de patacas.

 

Acima da 10 milhões conta-se ainda a Aliança de Povo de Instituição de Macau, liderada por Si Ka Lon, número dois de Chan Meng Kam na Assembleia Legislativa, que recebeu 10,42 milhões – a última prestação para as actividades deste ano.

 

No terceiro trimestre, a Fundação Macau concedeu ainda 4,35 milhões de patacas a 25 associações para o envio de cartas auspiciosas no Festival de Chong Chao deste ano.

 

Entre as entidades beneficiadas pela Fundação Macau no terceiro trimestre estão também a Santa Casa da Misericórdia, a Associação Promotora da Instrução dos Macaenses, a Casa de Portugal, a Anima, o Instituto Internacional de Macau, Associação dos Agricultores de Macau e, ainda, a TDM.