Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Autópsia de Lai Man Wa incompleta
Terça, 03/11/2015

As autoridades insistem que a directora-geral dos Serviços de Alfândega, Lai Man Wa, cometeu suicídio. Numa conferência de imprensa, realizada esta tarde, a tese de homicídio foi outra vez afastada. No entanto, ainda há testes toxicológicos por realizar na sequência da autópsia.

 

O Heng Wa, assistente de medicina legal dos Serviços de Saúde, referiu que falta saber a quantidade de soporíferos que Lai Man Wa tinha no organismo. “Ainda não sabemos. São precisos mais testes, mais pormenores”, admitiu.

 

O secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, reafirmou que não tem conhecimento de qualquer problema de Lai Man Wa no desempenho das funções que tinha. “A Polícia Judiciária e os médicos forenses não encontraram quaisquer outras provas fortes que possam indicar que a morte não foi através de suicídio”, indicou o responsável.

 

Esta tarde, foram descritos os últimos passos da directora-geral dos Serviços de Alfândega. Na passada sexta-feira, Lai Man Wa regressou a casa, guiada pelo motorista, às 13h24. Antes falou com o comandante-geral dos Serviços de Polícia Unitários, Ma Io Kun, sobre uma reunião que ambos teriam na Ilha na Montanha, nesse dia. Às 14h35, as câmaras de videovigilância captaram a saída do prédio onde vivia. Pouco depois, entrou na casa de banho pública do jardim dos Ocean Garden, onde terá cometido suicídio, por asfixia, com recurso a um saco de plástico. No corpo foram ainda detectados golpes de faca nos pulsos e no pescoço.

 

Uma mulher encontrou Lai Man Wa e deu o alerta às 15h30. Cerca de 30 minutos depois, a directora-geral dos Serviços de Alfândega chegou ao hospital, onde ainda foi assistida. No entanto, o óbito foi declarado às 16h41.

 

“Estamos a dividir a investigação em duas partes. Primeiro, vamos ver se há algum crime. Depois, temos de investigar a causa [do suicídio]”, notou Wong Sio Chak, que justificou a organização da conferência de imprensa com a necessidade de “tirar” as dúvidas da opinião pública.