Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Proprietários do Pearl Horizon voltaram aos protestos
Sábado, 31/10/2015

Cerca de 300 pessoas saíram hoje à rua numa nova manifestação relacionada com o empreendimento “Pearl Horizon”, na Areia Preta.

 

No início do mês, os proprietários do condomínio tinham protestado em frente à sede da empresa construtora, a Polytec, e tinham também entregado cartas a diferentes departamentos do Governo, mas queixam-se que o construtor não deu resposta aos pedidos e quiseram voltar aos protestos.

 

Os proprietários compraram fracções no empreendimento que ainda não está de pé e alegam que o empreiteiro tinha prometido entregar as casas este ano, mas o projecto imobiliário ainda não está finalizado.

 

Acresce que o prédio em construção situa-se num “terreno cuja concessão provisória caducará brevemente”, conforme explica o Governo num comunicado em reacção “à manifestação de alguns residentes”.

 

Segundo nota do Gabinete da secretária para a Administração e Justiça, “o Governo expressa sua compreensão”, mas lembra que “por ser uma economia de livre mercado, a compra e venda dos prédios privados em Macau é um acto comercial entre um incorporador e um proprietário”.

 

O comunicado reitera, ainda, que “o Governo continua a acompanhar a reivindicação desses residentes e fará todo o esforço para proteger os direitos e interesses sob o princípio da legalidade”.

 

Actualmente decorre ainda um estudo envolvendo as secretarias para a Administração e Justiça, para a Economia e Finanças e para os Transportes e Obras Públicas, “e o resultado será divulgado atempadamente”.