Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Governo declara caducidade da concessão de quatro terrenos
Quarta, 28/10/2015

O Governo declarou hoje a caducidade de três concessões de terreno na Taipa e uma em Macau. De acordo com os despachos do secretário para os Transportes e Obras Públicas, duas das concessões tinham sido atribuídas à Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (STDM).

 

Num caso, trata-se de um terreno com perto de quatro mil metros quadrados na Baixa da Taipa, que tinha sido concedido para ser aproveitado com a construção de um edifício com duas torres, uma com 22 e outra com oito pisos, destinado a habitação, comércio e estacionamento.

 

No outro caso que envolve a STDM, está em causa um terreno com cerca de mil metros quadrados na península de Macau, no gaveto formado pela Estrada de D. João Paulino, Estrada de Santa Sancha e Calçada das Chácaras. A ideia era que fosse aproveitado com a construção de uma moradia unifamiliar, com um máximo de três pisos.

 

O maior dos terrenos cuja concessão foi agora declarada caducada tem perto de 20 mil metros quadrados e fica situado na Taipa, na Baía de Nossa Senhora da Esperança. A Companhia de Investimentos Chee Lee, Limitada deveria ter aproveitado o terreno para construir um “complexo constituído por três moradias unifamiliares, um centro comercial, um teatro ao ar livre e equipamento lúdico e de apoio, um silo automóvel e uma zona ajardinada”.

 

Finalmente, foi caducada a concessão de um terreno no Pac On à empresa “Chap Mei Artigos de Porcelana e de Aço Inoxidável e Outros Metais”. O lote com 2637 metros quadrados era para ter sido aproveitado com a construção de um edifício industrial de três pisos, para instalação de uma unidade fabril, destinada à transformação de elementos de aço e outros metais e produção de artigos de esmalte.

 

Ainda existe a possibilidade de recurso destas decisões do secretário para os Transportes e Obras Públicas.