Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 26/10/2015

 

A festa da lusofonia, a greve de zelo na Wynn, o balanço da edição deste ano da Feira Internacional de Macau e problemas de poluição na Areia Preta são alguns dos temas que atravessam as edições de hoje dos jornais em língua portuguesa

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun entrega a primeira página ao acidente no jet-foil que fazia a ligação entre Macau e Hong Kong. 121 feridos diz o jornal que mostra ainda fotografias do interior do barco retiradas das redes sociais.

 

O Va Kio  puxa para a primeira a notícia do acidente e fala em mais de 120 feridos vítimas da colisão do veículo com um objecto não identificado.

 

Canal chinês da Rádio Macau

Incontornável, esta manhã, no Ou Mun Tin Toi a notícia do acidente. A Rádio fala, no entanto, em 130 feridos, 121 hospitalizados dos quais 15 estão em estado considerado grave.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Jornal Tribuna de Macau entrega grande destaque ao festival da Lusofonia. “Nova enchente” titula o jornal. A manchete é dedicada à Wynn. “Zona de fumo na Wynn motiva greve de zelo”. O jornal publica ainda uma entrevista à directora da Faculdade de Psicologia da Universidade de São José.

 

Ponto Final destaca o encerramento da Feira Internacional de Macau – “Uma feira com outro fôlego” nota o jornal, em manchete. Em rodapé, o jornal antecipa a abertura amanhã do complexo de jogo  e entretenimento, Studio City.

 

O Hoje Macau fala da situação de poluição e de um plano de emergência na Areia Preta e daqui a manchete “Ponte dos maus odores”. Há ainda uma entrevista à escritora e dissidente norte-coreana Hyeonseo Lee.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

“Uber em maus lençóis” é a manchete do Business Daily a propósito da entrada do serviço em Macau. Tanto o secretário dos Transportes como a Polícia avisam que se trata de uma actividade ilegal. Mas, ao jornal, Raimundo do Rosário ressalva que o governo quer averiguar, com rigor, o modo execato como este serviço opera.

 

O Macau Post Independent dedica a manchete de hoje ao acidente de ferry. “121 feridos, 14 são graves”.  A embarcação fazia a ligação entre Macau e Hong Kong.

 

O Macau Daily Times não escapa ao tema do dia. “Pelo menos cem feridos em colisão de um ferry da Turbojet”.  Num balanço à edição deste ano da Feira Internacional de Macau o jornal, com fotografia, fala num ligeiro declínio de visitantes e em expositores desiludidos.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post faz manchete com os alertas do regulador de turismo aos visitantes sobre bagatelas e compras nas chamadas “lojas negras”. Em primeiro plano surge uma foto acerca da Corrida do Rato – uma iniciativa de consciencialização das doenças do foro mental.

 

O China Daily destaca as declarações de um economista de topo ligado ao Governo Central – “Ritmo das reformas precisa de ser mais rápido” é a manchete do jornal. Na primeira surge ainda foto de vários pandas que chegaram ao Centro de Investigação de Sichuan, e ainda, noutro título, diz o China Daily que o stress e a depressão arrefecem ímpetos sexuais dos chineses.

 

Por fim, o Standard exibe vasta publicidade na primeira página com destaque, porém, para uma história de sucesso de um empresário local de Hong Kong.