Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Caso Ng Lap Seng: Arguidos declaram-se inocentes
Sexta, 23/10/2015

O empresário Ng Lap Seng e John Ashe, antigo presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, disseram estar inocentes dos crimes de que são acusados. O empresário de Macau, o antigo embaixador e outros três arguidos do caso foram ouvidos em tribunal.

 

Ninguém confessou os crimes. Ng Lap Seng responde neste processo por corrupção e branqueamento de capitais. É acusado de ter subornado John Ashe. O empresário de Macau terá dado ao diplomata 500 mil dólares.

 

O embaixador vai acusado de fraude fiscal – tem imunidade diplomática. A polícia acredita que recebeu mais de 1,3 milhões de dólares em subornos dados por empresários chineses. Também ele jurou, num tribunal federal de Manhattan, que é inocente.

 

Ouvidos foram ainda Francis Lorenzo, vice-embaixador das Nações Unidas da República Dominicana, agora suspenso de funções; Jeff Yin, o assistente de Ng Lap Seng; e Sheri Yan, que foi presidente da Global Sustainability Foundation.

 

A sessão em tribunal foi agendada depois de terem sido deduzidas novas acusações ao caso, que foi revelado no passado dia 6.

 

Ng Lap Seng, de 68 anos, e Jeff Yin, de 29, foram detidos a 19 de Setembro no âmbito de outro processo, por falsas declarações aos serviços alfandegários. Quase um mês depois da detenção, o tribunal entendeu que o empresário poderia sair em liberdade, desde que pagasse uma fiança de 50 milhões de dólares.

 

A acusação não achou bem e disse isso mesmo ao juiz responsável pelo processo. O procurador teme que Ng Lap Seng fuja – e defendeu que, se o empresário pisar solo chinês, jamais regressará aos Estados Unidos. Mas o juiz tem diferente entendimento sobre o assunto: Ng Lap Seng vai ficar a aguardar julgamento num apartamento de luxo em Manhattan.

 

O empresário de Macau deverá ir para casa na próxima semana. Além da fiança, vai ter de pagar por semana 35 mil dólares à empresa de segurança que vai garantir que não foge de casa. Ng Lap Seng tem ainda de usar pulseira electrónica.