Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

“Junkets” têm que ter contas em dia a partir do próximo ano
Quinta, 22/10/2015

Os promotores de jogo vão ter que ter as contas regularizadas a partir do próximo ano, de modo a que possam ser alvo de consulta por parte da Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos, de acordo com instruções da entidade reguladora.

 

No que diz ser “mais um passo no aperfeiçoamento da fiscalização” dos “junkets”, a Inspecção de Jogos afirma que, a partir do próximo ano, “os promotores de jogo devem dispor de contas mensais para se sujeitarem à verificação a qualquer momento”.

 

No início do mês, a Inspecção de Jogos emitiu as “Normas que Definem o Regime Contabilístico para Promotores de Jogo”. Trata-se de uma instrução que “exige um cumprimento estreito e a colaboração activa das operadoras de jogo”.

 

O objectivo principal é “uma análise mais exaustiva das contas que os promotores de jogo devem apresentar” e “sobre as obrigações a cumprir, nomeadamente o estabelecimento de um regime de contabilidade e de conservação de documentos mais regularizados”.

 

Assim, “a partir de 2016, os promotores de jogo devem dispor de contas mensais para se sujeitarem à verificação a qualquer momento”.

 

Do mesmo modo, “os promotores de jogo devem apresentar dados dos principais empregados hierarquicamente superiores que exercem funções financeiras”, bem como “as informações e sistemas das contas devem ser guardados em Macau para se sujeitarem à verificação a qualquer momento” pela Inspecção e Coordenação de Jogos.

 

Para garantir que todos perceberam a mensagem, foram realizadas seis sessões de esclarecimento que contaram com a presença de 330 promotores.