Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Ng Lap Seng mais próximo de julgamento nos Estados Unidos
Terça, 20/10/2015

Ng Lap Seng está mais próximo de vir a ser julgado nos Estados Unidos, depois de ter sido formalizada a acusação contra o empresário que, alegadamente, subornou funcionários das Nações Unidas para conseguir apoio à construção de um centro de conferências em Macau.

 

De acordo com a agência Bloomberg, a formalização da acusação vai acontecer até ao final desta terça-feira em Nova Iorque.

 

A agência de notícias conta que o Ministério público norte-americano já comunicou a acusação a um juiz, o que coloca agora a decisão nas mãos de um juiz federal.

 

Neste processo, um júri irá analisar as provas recolhidas e depois haverá uma decisão quanto ao julgamento ou não deste caso em que Ng Lap Seng é um dos seis detidos.

 

John Ashe, antigo presidente da assembleia-geral das Nações Unidas, e Francis Lorenzo, embaixador dominicano na ONU, são também acusados.

 

Em declarações enviadas por correio electrónico à Bloomberg, Benjamin Brafman, advogado de Ng Lap Seng, disse que a acusação “não é uma surpresa” e que já há várias semanas que os investigadores ameaçavam com a formalização da queixa-crime.

 

O advogado defende que o magnata é um “presumível inocente” e que tem “todas as razões para acreditar que será absolvido”.

 

No passado dia 16, a justiça norte-americana aceitou libertar Ng Lap Seng mediante o pagamento de uma fiança de 50 milhões de dólares.

 

O empresário vai ficar em prisão domiciliária, com pulseira electrónica, num apartamento de luxo em Manhattan, mas isso só deverá acontecer na próxima quinta-feira.

 

Sobre este processo, esta segunda-feira, em declarações aos jornalistas, Chui Sai On disse que está a “acompanhar as notícias”, mas  “não comenta casos que se encontrem a decorrer na justiça”.