Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Domiciliária de Ng Lap Seng custa 50 milhões de dólares
Sábado, 17/10/2015

Cinquenta milhões de dólares para deixar a prisão e ir para casa. A justiça norte-americana acolheu a pretensão do advogado de Ng Lap Seng: o empresário vai ficar em prisão domiciliária, com pulseira electrónica, num apartamento de luxo em Manhattan.

 

Ng Lap Seng é um dos protagonistas de um caso de corrupção em que é também suspeito um antigo presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, John Ashe. O empresário tem estado num centro de detenção de Nova Iorque há quase um mês, desde 19 de Setembro. Um juiz decidiu deixar Ng Lap Seng ir para casa – a detenção tem sido até agora justificada com o perigo de fuga.

 

A Reuters explica que o empresário de Macau vai ficar a viver num apartamento que vale 3,6 milhões de dólares. Vai estar vigiado 24 horas por dia por dois seguranças privados, pagos a 200 dólares à hora, uma despesa assegurada pelo arguido.

 

A acusação não gostou da decisão do juiz e está a ponderar recorrer, por entender que “não é apropriado que arguidos ricos possam comprar a liberdade”. Já um dos advogados de Ng Lap Seng, Benjamin Brafman, sustenta que medidas deste género foram tomadas no passado, como no caso de Bernard Madoff. O defensor argumenta que “os ricos não devem estar presos só por serem ricos”.

 

Em prisão domiciliária vai ficar ainda outro arguido deste processo: Sheri Yan, uma das responsáveis pela Global Sustainability Foundation, acusada de ser uma das intermediárias dos subornos recebidos por John Ashe.