Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

José Drummond defende novo museu para a arte contemporânea
Domingo, 09/10/2011
O artista José Drummond considera que o Governo deveria apresentar, nas próximas Linhas de Acção Governativa, a ideia de criar um novo museu. Para o artista, o novo espaço deveria privilegiar a arte contemporânea, que o Museu de Arte de Macau, diz Drummond, tem vindo a esquecer.

Em declarações ao magazine informativo da Rádio Macau, Paralelo 22, a propósito das próximas Linhas de Acção Governativa, José Drummond considerou que o Museu de Arte de Macau, “a pouco e pouco, tem vindo a descaracterizar-se, sobretudo nos últimos dois anos.” O artista acrescenta que “sente-se que o museu deixou de ter um rumo, um objectivo”, e lamenta que “raramente exponha arte contemporânea”.

Por isso, José Drummond defende que “o Governo deveria repensar o Museu de Arte de Macau e, eventualmente, criar um novo museu”. Neste processo, entende, “a arte contemporânea deveria ser distinguida.

Para a área da Cultura, José Drummond defendeu também a criação de uma escola superior de artes, “uma necessidade que se discute há, pelo menos, dez anos”. O artista mostrou-se “espantado por o Governo não ter tido, ainda, essa sensibilidade”.