Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quinta-feira)
Quinta, 15/10/2015

A abertura do ano judiciário é um tema em foco em quase todos os jornais locais. Em Hong Kong, a imprensa acompanha com atenção os preparativos para a cimeira China-Japão.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun dedica as parangonas à abertura do concurso para a atribuição da licença para radiotáxis, com o assunto a ocupar grande parte da primeira página. Espaço ainda para a promessa do secretário para a Segurança: Wong Sio Chak garante que vai reforçar o combate à criminalidade associada ao jogo.

 

O Va Kio opta por destacar a abertura do ano judiciário – a opinião pública é hoje mais crítica e os tribunais enfrentam mais pressão, escreve o jornal.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado a contar que o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura deu instruções para que os Serviços de Saúde apresentem um relatório sobre os documentos do hospital que se perderam na via pública. Outro tema em foco na manhã informativa da emissora: as reservas cambiais do território relativas a Setembro, que foram hoje divulgadas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve “Dos problemas antigos às ‘pressões sem precedentes’”, acerca das “críticas, lamentos e recados” que marcaram a abertura do ano judiciário. Nas gordas, “Desbloqueado impasse entre Universidade de Macau e estudantes”.

 

A abertura do ano judiciário também está em foco no Hoje Macau, com uma fotografia do presidente do Tribunal de Última Instância e o título “Não caiam em tentação”. Noutro destaque, “Eco Chan, uma saída inesperada”.

 

O Ponto Final também elege a justiça para tema principal da edição: “Entre críticas e pressões”. Chamada ainda à capa para uma entrevista a Lahiri, “O golfista que tudo deve a Macau”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily traz a abertura do ano judiciário na manchete. Nota também na primeira página para o Índice de Preços Turísticos, que caiu pela primeira vez desde 2002.

 

Quanto ao Macau Daily Times, ocupa igualmente a manchete com a abertura do ano judiciário, ao escrever que os “tribunais enfrentam mais trabalho e mais pressão”, mas guarda espaço para uma associação que assinala dez anos de trabalho a apoiar famílias de vítimas mortais de acidentes de construção.

 

O Macau Post Daily puxa para as gordas pelas declarações de Sam Hou Fai, que diz que o sistema judiciário só responde a factos e à lei. Ainda um texto sobre um rapaz mexicano que foi contratado pelo Facebook para assassinar um homem.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Em foco no China Daily está o encontro entre o conselheiro de Estado chinês, Yang Jiechi, e o primeiro-ministro Shinzo Abe: “Esforços conjuntos ‘cruciais para cimeira-chave”. O jornal oficial publica também as declarações do antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair acerca da visita de Xi Jinping a Londres.

 

O South China Morning Post dá destaque na manchete às declarações do chefe de Governo do Japão: Shinzo Abe defende que é preciso falar e deixar o passado para trás. Com fotografia a acompanhar, a notícia da detenção de uma freira, acusada de ajudar à realização de casamentos fraudulentos.

 

A detenção da freira de um mosteiro budista é o tema principal do Standard, que escreve ainda sobre a fraca satisfação que os turistas retiram das deslocações a Hong Kong, de acordo com as conclusões de um estudo de um think-tank de Pequim.