Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Fundo de educação concedeu 770 milhões em subsídios
Quarta, 14/10/2015

No ano lectivo 2014/2015, o Fundo de Desenvolvimento Educativo concedeu 770 milhões de patacas em subsídios a 67 escolas privadas, revelou hoje Conney Long, chefe funcional do Departamento de Ensino dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ).

 

Do valor total dos subsídios cerca de 15 por cento destinaram-se à contratação de trabalhadores que apoiam os professores em áreas como a saúde, leitura, ciência e laboratórios, informática e actividades extracurriculares.

 

“No ano lectivo 2014/2015 a verba que foi investida para a contratação de trabalhadores especiais atingiu 113 milhões de patacas”, revelou Conney Long no final da reunião plenária do Conselho de Educação para o ensino não superior.

 

Aos conselheiros, a DSEJ garantiu que irá visitar as escolas que beneficiam destes apoios de “forma periódica” por forma a verificar se “conseguiram ou não executar os planos que tinham definido”.

 

Na reunião desta manhã foi apresentada a participação de Macau no Progresso do Estudo Internacional de Leitura e Literacia. A Escola Portuguesa de Macau é uma das 56 escolas que participam neste estudo. A capacidade de leitura dos estudantes do 4º ano do ensino primário vai ser testada entre Março e Junho.

 

Aos conselheiros foi ainda apresentado o registo central para o acesso escolar dos alunos ao ensino infantil. No próximo ano lectivo, a inscrição passa a ser feita na internet e Kong Chi Meng, do Departamento de Ensino da DSEJ, garante que tudo vai ser feito para evitar um congestionamento no acesso na página. Haverá também, segundo o mesmo responsável, uma equipa “que vai prestar apoio técnico e logístico para o bom funcionamento da página electrónica”.

 

Para o ano, revelou Kong Chi Meng, vão ser disponibilizadas cerca de 7900 vagas no ensino infantil.