Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 14/10/2015

Um assalto que acabou com o autor do crime no hospital e os documentos do São Januário que caíram de um camião do lixo – são os temas que dominam os jornais de hoje.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun ocupa grande parte da primeira página com um caso insólito que ontem aconteceu na Rua do Campo: um homem tentou roubar um telemóvel a duas jovens, mas durante a fuga desmaiou. O assaltante, natural do Continente, teve uma paragem cardíaca – acabou por ser levado para o hospital. Cinco pessoas ficaram feridas durante o incidente.

 

O Va Kio trata o mesmo assunto na manchete, mas dedica espaço na primeira página ao caso dos documentos do hospital que se perderam na rua, durante o transporte num camião do lixo.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado a falar da abertura do concurso público para a concessão da licença especial para a exploração de táxis. Outro tema da manhã informativa da emissora: a habitação económica. Responsáveis do Instituto de Habitação estiveram no programa de debate da rádio e mostraram a convicção de que, com as novas regras para a habitação económica, o processo vai ser mais rápido e transparente.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau faz uma pergunta na capa – “Quem quer tramar o sector da Saúde?” – a propósito do incidente que envolveu documentos com informações sobre os utentes espalhados na rua. As gordas são, no entanto, dedicadas a outro assunto: “Líder da APN faz alerta contra ingerência estrangeira”.

 

“Beco da juventude”, lê-se nas gordas do Hoje Macau, acerca de os jovens não terem espaço no hemiciclo. No topo da página, a ilustrar uma fotografia de um guitarrista, o título “Sons ao fundo do túnel”. 

 

Quanto ao Ponto Final, elege para tema principal da edição os documentos do hospital que se ontem caíram de um camião do lixo, com o título: “Ao sabor do vento”. Chamada à primeira página para o cinema: “A longuíssima estrada para Hollywood”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escreve nas parangonas que a “Classe média é a chave para a recuperação económica”. O jornal relata ainda um encontro recente entre o presidente da Assembleia Popular Nacional, Zhang Dejiang, e vários delegados de Macau.

 

Quanto ao Macau Daily Times, puxa para a manchete pelo caso dos documentos do hospital que se perderam ao serem transportados para o lixo. Noutro destaque, o aviso de Tóquio: o Japão pode cortar o financiamento à UNESCO por causa da classificação de documentação sobre o massacre de Nanjing.

 

O Macau Post Daily também tem como tema central da edição desta quarta-feira o caso dos documentos do hospital espalhados na Avenida Rodrigo Rodrigues. Noutro texto, a notícia sobre dois casos de violação de propriedade intelectual, detectados pelos Serviços Alfandegários.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily cita o Presidente Xi Jinping, que entende que são urgentes reformas globais no sistema de governação. Em foco também o acidente do MH17, com peritos holandeses a dizerem que o avião foi abatido por um míssil.

 

O South China Morning Post dá destaque aos dados mais recentes sobre as importações na China Continental. O matutino publica ainda na primeira página uma fotografia do suspeito do assalto à casa de um dos responsáveis pelo HSBC – o crime terá sido cometido por um grupo oriundo de Guizhou.

 

Por último, o Standard, que tem como notícia principal da edição de hoje a polémica entre o MTR e os músicos de Hong Kong: afinal, vai ser possível transportar instrumentos no metro, desde que estejam registados e não sejam pianos.