Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

HCSJ: Documentos encontrados na rua eram pedidos de análises
Terça, 13/10/2015

Os documentos com dados sobre utentes do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ) que, na última noite, caíram do carro do lixo, na Avenida Dr. Rodrigo Rodrigues, eram, na maioria, requisições de análises. A direcção do hospital esclareceu, esta tarde, em conferência de imprensa, que “a maior parte dos documentos é proveniente do Serviço de Patologia Clínica, o laboratório do hospital”.

 

Na origem deste caso está o incumprimento das normas que estão estabelecidas e em prática no hospital, no que concerne à recolha de material confidencial”, explicou Mário Évora, director substituto do CHCSJ.

 

As regras mandam que os documentos confidenciais sejam destruídos em máquinas ou, em caso de grandes quantidades, acomodados em sacos verdes, que seguem um circuito diferente do restante lixo.

 

Porém, os documentos foram colocados dentro de um saco preto que seguiu pelo circuito normal da recolha de lixo.

 

Na Avenida Dr. Rodrigo Rodrigues, o saco caiu do carro do lixo e documentos espalharam-se no chão. Foi um funcionário do hospital que, ao passar no local cerca das duas da manhã, deu o alerta. De imediato, foram recolhidos 60 documentos.

 

Segundo o médico Lei Wai Sang, adjunto da direcção do hospital, “vai ser feita uma revisão completa” sobre o mecanismo em vigor, sendo que serão adquiridas “mais máquinas para triturar papéis grandes”.

 

Sobre a investigação que está em curso, Mário Évora diz que "deve ser célere".