Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

World Press Photo traz imagens de amor em tempos de cólera
Sexta, 09/10/2015

Quem visitar a exposição World Press Photo, que, entre amanhã e 1 de Novembro, está patente na Casa Garden, é recebido por uma imagem, em grande plano, de um casal gay na Rússia. 

 

Da autoria do dinamarquês Mads Nissen, a imagem intimista, interior, retrata dois homens num quarto. Um instante do quotidiano, comum e, no entanto, especial. Anais Conijn, da World Press Photo, explica: “Estava na sala com o júri quando esta foto foi escolhida e foi uma grande catarse. Toda a gente começou a chorar. É apenas a minha opinião, mas julgo que uma das razões por que esta foto foi seleccionada, foi que ao fim de semanas a ver imagens de histórias horríveis de um ano de notícias cruéis, esta foto mostra amor”.

 

Amor em tempos de cólera. Não só a vida parece cada vez mais difícil para as minorias sexuais um pouco por todo o mundo. Aqui e ali, também se multiplicam conflitos, refugiados, destroços. Tragédias que se repetem cada vez mais na forma de imagens, na era do digital e dos ecrãs que transportamos nos bolsos.

 

Anais Conijn observa que a profusão de imagens representa um desafio e um novo modo de ver: “O próprio fotojornalismo tenta perceber o que está a acontecer. Actualmente, toda a gente tem uma câmara a toda a hora, o telefone móvel. Isso muda a forma como produzimos e distribuímos imagens, mas também como as consumimos. Os fotojornalistas profissionais têm que trabalhar mais para se encontrarem e desenvolverem uma voz própria”.