Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Jogo: Ambrose So acredita na recuperação com ajuda de Pequim
Segunda, 05/10/2015

O director-executivo da Sociedade de Jogos de Macau (SJM), Ambrose So, acredita que as medidas de apoio prometidas por Pequim vão ajudar o sector do jogo a recuperar terreno. Desde Junho do ano passado que as receitas dos casinos não aumentam, mas o responsável está confiante numa mudança e deixa um conjunto de sugestões.

 

“Por exemplo, se facilitarem a estadia das pessoas e se alargarem o leque de cidades de onde essas pessoas podem viajar até Macau”, apontou Ambrose So, numa referência à alteração da política de vistos individuais.

 

“E como ter clientes de qualidade a vir para Macau? Creio que esta questão é algo que temos de trabalhar porque, de facto, Macau é uma cidade tão pequena, está limitada pela área, pela capacidade e pelo sistema de transportes. Isso tem de ser analisado antes de percebemos como vamos atrair esses clientes que gastam muito”, acrescentou o director-executivo da SJM, à margem de um evento da empresa que serviu para assinalar os 66 anos da implantação da República Popular da China.

 

Na semana passada, o director do Gabinete de Ligação do Governo Central em Macau, Li Gang, garantiu que Pequim vai implementar medidas de apoio para o território enfrentar a actual fase de ajustamento económico, provocada pela queda nas receitas do jogo.

 

Ambrose So foi também questionado sobre a discussão da lei anti-tabaco nos casinos. Este mês, a Assembleia Legislativa volta ao trabalho e o diploma vai estar em foco. Há deputados que querem a proibição total, mas outros têm alertado para o efeito da medida nas receitas já enfraquecidas dos casinos.

 

“Ter salas de fumadores nos casinos não vai contra a política. Creio que têm de perceber isso”, disse o director-executivo da SJM.

 

Sobre a Semana Dourada, Ambrose So está confiante num bom resultado da empresa. No entanto, por agora, rejeita fazer previsões sobre o volume de receitas.