Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Jogo: Associação discute com DSAL horários flexíveis
Quarta, 30/09/2015

A associação de trabalhadores do sector do jogo subordinada à Federação das Associações dos Operários esteve hoje reunida com os Serviços para os Assuntos Laborais ( DSAL) para discutir a política de flexibilização de horários de uma empresa do jogo.

 

Citado pelo Canal Chinês da Rádio Macau, o coordenador geral da associação diz que há uma empresa que está a apresentar aos trabalhadores propostas para um horário flexível, que varia entre 24 e 40 horas semanais.

 

Choi Kam Fu diz que a empresa não explica claramente o que pode acontecer em termos de salário, férias e bónus caso os empregados adiram ao projecto apresentado. O dirigente sublinha que a adesão ao plano é feita de forma voluntária, sendo que o funcionário não pode cancelar ou alterar as condições que solicitou a qualquer momento.

 

A associação pede por isso a fiscalização da DSAL. Choi Kam Fu avança que a DSAL garantiu que vai analisar o projecto em causa, defendendo que a empresa deverá definir prazos para este plano.