Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 21/09/2015

O caso da empresa Dore continua a ser um dos temas em foco na imprensa de Macau. Os jornais chineses destacam também hoje a agressão a uma mulher, seguida de roubo. 

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun diz que um homem coreano foi detido por ter agredido uma mulher com um martelo e por lhe ter roubado dez mil patacas. Noutro título, o jornal afirma que os deputados Si Ka Lon e Leong Veng Chai pedem a aceleração da instalação de videovigilância.

 

A mesma história do homem coreano surge na primeira página do Va Kio. O diário diz ainda que Au Weng Chi, membro do Conselho de Administração da Fundação Macau, garante que a fundação não vai reduzir o apoio às camadas carenciadas.

 

Canal chinês da Rádio Macau

A Ou Mun Tin Toi diz esta manhã que o secretário de Estado americano garantiu que os Estados Unidos vão receber mais refugiados nos próximos dois anos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Hoje Macau pergunta “Onde pára o dinheiro?” – é ainda o caso do roubo na empresa de junkets Dore. Diz ainda o matutino que os lesados ponderam avançar para tribunal. Há também uma entrevista a Lee Hay Ip – “Obras deviam ser investigadas por engenheiros geotécnicos”.

 

O Jornal Tribuna de Macau afirma em manchete “Lionel Leong promete maior fiscalização a operadoras e junkets”. Outro título faz referência à entrevista ao Reitor da Universidade da Cidade de Macau – “Estamos a preparar cursos para formar profissionais trilingues”.

 

“Jogo VIP a pente fino” diz, por seu lado, o Ponto Final a propósito do caso Dore. A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos, acrescenta o matutino, prontificou-se a colaborar com a PJ neste caso. O jornal publica ainda sobre desvios de madeira nobre apreendida na Alfândega.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

Na primeira página do Business Daily lê-se “Subida das taxas de juro à vista”. O banco ICBC estima que o impacto será mínimo. O jornal destaca também os lucros da Tsingtao em queda de 13,6 milhões de yuan no primeiro semestre este ano em Macau.

 

O Macau Daily Times  escreve em manchete “Inspecção de jogos quebra silêncio sobre roubo na empresa de junkets”.  Em baixo, na página, uma grande fotografia do Papa Francisco em Cuba -  Papa aponta a relação entre Cuba e os Estados Unidos “como modelo para o mundo”.

 

No Macau Post Daily, a manchete volta a ser de crime com o jornal a titular “Sul coreano ataca e rouba uma residente local”. Ainda na primeira página uma fotografia de Alexis Tspiras celebrando a vitória nas eleições gregas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O China Daily entrega a manchete à corrida espacial chinesa: “Novo foguetão assinala recorde da China” a propósito do lançamento de uma missão para colocar 20 satélites em órbita. Mas, ao centro da primeira página surge a declaração de Chen Zuo’er, antigo director-adjunto do Gabinete do Conselho de Estado para os Assuntos de Macau e Hong Kong. O jornal titula sobre o tema “Falhanço da descolonização prejudica Hong Kong”.

 

O South China Morning Post publica a mesma declaração na primeira página. Mas, em grande destaque, surge uma fotografia do ministro das Finanças da Índia. Arun Jeitley está de visita a Hong Kong e defende que  “Concorrentes asiáticos podem competir e frutificar”.

 

O Standard faz a primeira com publicidade mas na parte superior surge um título e a fotografia relativa à companhia de aviação low-cost Hong Kong Express – Voos na zona de protecção.