Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

“Governo deve fazer mais para promover veículos eléctricos”
Quinta, 17/09/2015

Um estudo levado a cabo por académicos de Macau, Hong Kong e da China recomenda que o “Governo de Macau deve fazer mais para promover os veículos eléctricos”.

 

Os resultados do estudo agora publicado mostram que a aceitação do público face aos veículos eléctricos tem base em “preocupações ambientais”, mas também em “benefícios económicos de longo prazo”, devido à “poupança nos gastos com combustível”.

 

São as grandes razões que “encorajam” os residentes de Macau a pensarem em adquirir veículos eléctricos, ou seja, movidos a baterias, mas as intenções do público esbarram na falta de medidas governamentais.

 

De acordo com o estudo intitulado “Factores que Influenciam as Intenções Comportamentais face a Veículos Eléctricos: Um Estudo Empírico em Macau”, “a introdução de veículos eléctricos requer políticas ambientais determinadas”. 

 

Os académicos, entre os quais se conta Yide Liu, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, notam que, apesar de o Executivo oferecer incentivos fiscais na compra de veículos amigos do ambiente as isenções abrangem também os veículos híbridos.

 

“Tal como acontece com muitos outros países Ocidentais”, referem os investigadores, “os apoios do Governo de Macau não estão alinhados com o objectivo de fazer descer o consumo de gasolina de forma consistente e eficiente”.

 

Neste sentido, defende-se que “o Governo de Macau deve fazer mais para promover os veículos eléctricos”.

 

Caso contrário, “a falta de infra-estruturas de apoio pode dificultar a aceitação” deste tipo de veículos por parte dos consumidores.

 

Os autores do estudo fizeram inquéritos de rua a 308 pessoas em Macau, sendo que “muitos condutores afirmaram que teriam mais interesse em investir em veículos eléctricos se houvesse um maior número de estações de carregamento”.

 

Sugere-se por isso a instalação de estações de carregamento nos parques de estacionamento público, mas também se recomenda um “apoio financeiro de longo prazo por parte do Governo”, por exemplo, nos “subsídios aos proprietários de veículos eléctricos para a substituição das baterias”, uma operação que agrava significativamente os custos de ter um veículo ecológico.

  

A necessidade de transportes amigos do ambiente é particularmente premente em Macau, cidade onde um em cada 2,65 residentes tem um veículo, uma proporção considerada “elevada”.

 

Notando que “os veículos são responsáveis pelas emissões de carbono que causam a poluição”, os académicos realçam que “o uso de estações de carregamento com recurso à energia solar pode reduzir até 34 por cento as emissões de gases de efeito de estufa”.