Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Sindicato dos EUA denuncia ligações de junkets à China
Quarta, 16/09/2015

A União Internacional dos Engenheiros Operacionais (UIEO) – um sindicato com sede nos Estados Unidos – voltou a escrever à Comissão Central para a Inspecção da Disciplina do Partido Comunista Chinês (PCC). Desta vez, o sindicato quer que Pequim investigue as ligações dos junkets de Macau a empresas do Continente e de Hong Kong.

 

Ao todo, a UIEO identifica 58 empresas: 29 da China Continental e outras tantas de Hong Kong. Com a carta, seguiu um anexo de uma lista com nomes, que a união entende que poderá ser útil ao organismo do Partido Comunista Chinês que luta contra a corrupção.

 

A maioria das empresas do Continente identificadas na carta tem sede em Zhuhai, Shenzhen ou Pequim. A união afirma que algumas são controladas por promotores do jogo importantes em Macau – como o Suncity Group, o David Group, o Tak Chun Group e o Meg-Star International.

 

Muitas destas companhias, destaca-se na carta, estão envolvidas na concessão de empréstimos e em consultoria para investimentos. Os autores da missiva destacam que “estão conscientes de que não existem esforços de pesquisa para identificar sistematicamente os investimentos dos junkets na China Continental e em outros locais fora de Macau”, pelo que a lista será importante se Pequim, mas também os Estados Unidos e outras jurisdições interessadas na matéria, quiserem investigar o modo como são feitos os movimentos transfronteiriços de capital.

 

A União Internacional dos Engenheiros Operacionais, que representa mais de 2000 trabalhadores de casinos em Las Vegas, tinha escrito já em Junho passado à comissão do PCC liderada por Wang Qishan. Na altura, pedia mais fiscalização a quem empresta dinheiro aos grandes apostadores através dos promotores de jogo.