Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Associação ligada ao jogo pede revisão da Lei Laboral
Segunda, 14/09/2015

A Associação Gaming Employees Advance entregou hoje uma petição aos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) em que pede uma revisão da Lei Laboral, com o objectivo de reforçar as garantias dos trabalhadores do sector do jogo.

 

O documento, avança o canal chinês da Rádio Macau, apresenta sete sugestões, incluindo a possibilidade de se reformarem, de forma voluntária, aos 65 anos. Os trabalhadores sugerem trabalhar cinco dias por semana e ter um descanso de dois dias seguidos.

 

Para o presidente da associação a possibilidade de trabalhar cinco dias por semana podia ser positiva para as operadoras nesta fase da economia, sendo uma opção para evitar o despedimento. Para Chan Chi Kin, se, no futuro, as operadoras precisassem de mais mão-de-obra os trabalhadores fariam trabalho extra.

 

Chan Chi Kin diz que a maioria dos membros da associação trabalha na Sands China, e 60 por cento tem mais de 50 anos.