Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Cinemateca abre portas com expectativas elevadas
Segunda, 14/09/2015

Abriu hoje a “Cinemateca Paixão”. Localizada na travessa que lhe dá o nome, junto às ruínas de São Paulo, é apresentada pelo Governo como tendo o objectivo de “promover uma cultura de cinema”, oferecendo “diversidade” na escolha de filmes. Essa é, também, a expectativa de dois realizadores locais ouvidos pela Rádio Macau.

 

Albert Chu, que lidera a Associação Audio-Visual CUT, considera que, “no longo prazo, será bom para desenvolver a nossa cultura cinéfila, e também irá ajudar os realizadores locais a, pelo menos, terem um local para mostrar os filmes”.

 

Tracy Choi, que venceu a edição de 2012 do festival Macau Indies, espera que a nova cinemateca sirva para oferecer alternativas a quem gosta de cinema, “porque não há muitos filmes independentes que possam ser vistos em Macau”, já que os cinemas em Macau “apenas exibem filmes comerciais”.

 

Nesse sentido, a realizadora alerta para a necessidade da formação de novos públicos: “Além do cinema, o mais importante é a audiência. A educação é muito importante. Em Macau não há muitas pessoas que assistam a filmes independentes, por isso não sei quantas irão a este novo cinema para ver esses filmes, ou as produções locais”.

 

A Cinemateca Paixão entra hoje em funcionamento para um período experimental até 31 de Dezembro. A programação deverá ficar a cargo de membros da indústria local, que podem candidatar-se ao “Programa de Cedência Temporária do Espaço Cinemateca”.

 

Em declarações à Rádio Macau, Albert Chu manifestou o interessa da CUT: “Vamos tentar. Julgo que gerir um cinema é diferente de gerir uma associação. Temos muito a considerar, mas estamos interessados”.

 

No novo espaço, para já, ficam prometidos “workshops e seminários”. Uma das valências da cinemateca, a sala de documentação sobre cinema, está ainda “em fase de preparação”.

 

A inauguração do espaço consistiu na exibição de um filme, “Guia in Love”, realizado pelo realizador local Leong Tak Sam. O evento foi da responsabilidade da Associação de Cultura e Produções de Filmes e Televisão de Macau.