Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Turismo: subdirectora diz que sector está de boa saúde
Sexta, 11/09/2015

A subdirectora dos Serviços de Turismo afirmou que a queda no número de visitantes não significa que o sector do turismo está a passar por uma fase difícil. Cecilia Tse afasta um cenário de crise na indústria e esclarece que não será preciso rever o orçamento no sentido de aumentar o número de actividades promocionais.

 

“Os nossos projectos de divulgação e promoção nesta segunda metade do ano estão dentro do orçamento apresentado para este ano, não precisamos aumentá-lo. Apenas fazemos uma gestão flexível do dinheiro, e até atrasamos ou cancelamos actividades promocionais e reduzimos despesas que consideramos não serem urgentes. Por isso, não precisamos aumentar qualquer orçamento para reforçar a realização das actividades de divulgação”, explicou a número dois dos Serviços de Turismo, em declarações recolhidas pelo canal chinês da Rádio Macau.

 

Cecilia Tse também considera que a cidade continua atractiva para os turistas e prova disso é a construção de “vários hotéis e projectos de grande dimensão, que vão ser concluídos progressivamente entre a segunda metade deste ano e 2016”. Mas há outros indicadores da boa saúde da indústria turística local. “O período médio de permanência dos hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros situou-se em dias noites, o que significa que Macau continua a ser atractiva enquanto cidade de turismo. Por outro lado, uma revista de turismo colocou-nos entre os dez destinos de viagem recomendados”, acrescentou.

 

Já ontem o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura mostrou-se optimista em relação ao futuro do turismo. Alexis Tam anteviu mesmo uma recuperação no número de visitantes durante a segunda metade do ano.