Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 11/09/2015

As palavras de optimismo do secretário Alexis Tam em relação ao futuro do turismo de Macau é um tema que ocupa espaço em várias primeiras páginas da imprensa local. Em Hong Kong, os jornais colocam em grande plano os líderes da China.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun escreve que a “passagem superior pedonal na Rotunda do Istmo entra em funcionamento amanhã”. Noutra notícia de primeira página, o diário vira atenções para as palavras do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, que prevê um aumento do número de visitantes na segunda metade deste ano.

 

O Va Kio foca este mesmo tema, com o título “secretário Alexis Tam garante que o número de visitantes deste ano vai ser igual ao do ano passado”. O jornal diz ainda que a polícia resolveu um caso relacionado com uma rede de prostituição e deteve cinco pessoas. Neste matutino lê-se ainda que o regime de garantia de créditos laborais “entra em vigor no próximo ano”.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã, a Ou Mun Tin Toi noticia que “o Instituto de Habitação reitera que vai sancionar os casos de não ocupação de fracções de habitação económica”. A rádio diz ainda que, em Julho, os novos empréstimos hipotecários para habitação aprovados pelos bancos de Macau subiram 6,6 por cento, para um total de 4,2 mil milhões de patacas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

A manchete do Hoje Macau é “detalhes da vida de um médico” e remete para uma entrevista ao gastroenterologista Shee Vá. Ainda em foco está o especial Inteireza, por António Conceição Júnior.  

 

O Jornal Tribuna de Macau destaca a notícia de que “está para breve a assinatura de um protocolo entre o Insti­tuto Português do Oriente e o Instituto Camões, que prevê uma maior distribuição das funções de coordenação dos leitorados da Rede de Ensino do Português”. Na fotografia lê-se “Manuel Vicente em retrospectiva”.

 

Sobre o custo de vida, o Ponto Final escreve: “pataca vem, pataca vai”. Os preços da alimentação são em Macau 31 por cento mais caros do que na capital do Uruguai, Montevideu, e no que toca à habitação, residir em Durban, na África do Sul, fica 78 por cento mais em conta do que viver em Macau. No destaque fotográfico, o diário diz que “Alexis Tam confia na recuperação do turismo”.

 

O semanário Plataforma coloca em grande destaque uma entrevista com David Dollar, o enviado do Tesouro norte-americano em Pequim. O responsável desfaz o “mito chinês em África”, sustentando que o investimento da China representa apenas 3 por cento do capital estrangeiro naquele Continente. “Obrigação bilingue”, lê-se ainda na primeira, a propósito de declaração ao Plataforma do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam.

 

O Clarim titula “regresso às aulas”, com a publicação de dois artigos dedicados aos pais. Ainda na primeira do semanário, espaço para o professor Javier Cuervo que “dá receita para o impacto económico” da China em Macau: “integração a par da diversificação”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Cavalgar a onda coreana” lê-se em parangonas no Business Daily, por causa do fascínio que a cultura sul-coreana continua a provocar em Macau, com as marcas do país “a inundarem” o território. Numa chamada de primeira, o jornal económico remete para as perspectivas da economia, dizendo que todos os sinais são de pessimismo, pelo menos ate ao final do ano.

 

No Macau Daily Times, a manchete é “Taiwan simula ataques da China”, acompanhada de uma fotografia desse exercício militar. O diário escreve ainda na primeira que “Jovens golfistas testam limites em Macau”.

 

O Macau Post titula “Tam propõe que se desloque o mural do Hotel Estoril”. O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura não se opõe à conservação mas defende que seja movido para outra localização. O jornal faz ainda referência na primeira às eleições norte-americanas: “Donald Trump ganha vantagem, Clinton perde para Sanders” é o que apontam as sondagens sobre as intenções de voto em Iowa – estado que acolhe a primeira votação para a corrida à Casa Branca.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily titula que visita de Xi Jinping aos Estados Unidos vai servir para “traçar o curso das relações”. É o que se espera do encontro do presidente chinês com o homólogo norte-americano, Barack Obama. Noutro título, o diário diz que Pequim está a investigar alegações de que um cidadão chinês foi feito refém pelo grupo Estado Islâmico.

 

O South China Morning Post faz outra vez manchete com as palavras do primeiro-ministro chinês, que participa no Fórum Económico Mundial: “Li Keqiang rejeita um conserto rápido da economia, em favor de uma reforma”. A fotografia na primeira faz referência às cheias no Japão. Na imagem vê-se um homem num telhado a acenar para um helicóptero, enquanto a casa está a ser levada pela força da água, numa região a nordeste de Tóquio.

 

No interior, o Standard escreve que “há mais um cavaleiro branco que promete salvar a moribunda ATV”. A estação prepara-se para requisitar uma nova licença de operação, depois de um empresário chinês ter-se mostrado disposto a investir 10 mil milhões de dólares de Hong Kong.