Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

PJ/DSI: Jason Chao critica gabinete de dados pessoais
Quarta, 09/09/2015

Jason Chao condena a postura do Gabinete de Protecção de Dados Pessoais (GPDP) na autorização dada à Polícia Judiciária para a obtenção, junto dos Serviços de Identificação, de dados pessoais de membros de associações, uma revelação feita no relatório de 2014 do GPDP.

 

“O Gabinete de Protecção de Dados Pessoais, em vez de proteger os dados dos cidadãos, está a vender à polícia a privacidade das pessoas de Macau. Sabemos que, num processo judicial, o tribunal pode dar ordens aos Serviços de Identificação para divulgarem certas informações à polícia, caso a caso”, afirma o vice-presidente da Associação Novo Macau. “Mas ao ligar estes dois departamentos, a Polícia Judiciária tem agora acesso directo a informações guardadas pelos Serviços de Identificação. Essa autorização é inaceitável e está a vender a privacidade das pessoas de Macau.”

 

O activista acrescenta ainda que a Polícia Judiciária tem estado a agir como “uma polícia política”, ao recolher comentários de teor político na Internet e ao estar presente no acto de entrega de petições, razão que faz Jason Chao ter receio deste acesso directo da PJ à base de dados dos Serviços de Identificação.