Em destaque

Aos balcões do BNU, às 12h30: 1 euro valia 1.1190 dólares e 8.9917 patacas. Tudo sobre os mercados no Índice Rádio Macau/GGRAsia, às 17h.

Hoje, 01/07/2015

A Universidade de Macau vai assinar um acordo com a Direcção de Ensino Superior de Cabo Verde para reforçar o intercâmbio de alunos. O acordo vai ser rubricado pelo reitor da Universidade Macau, Wei Zhao, no âmbito do XXV Encontro das Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP).

 

“Com base neste acordo iremos aceitar cinco alunos de Cabo Verde: três para licenciatura e dois de pós-graduação. Os alunos terão um apoio do Governo de Cabo Verde para a viagem, para a estadia e uma bolsa mensal. A Universidade de Macau irá atribuir a isenção de propinas, mas apenas a alunos que tenham uma média relativamente elevada, para promover que os melhores alunos venham para a Universidade de Macau”, explicou à Rádio Macau Rui Martins, vice-reitor da instituição.

 

O encontro da AULP vai ter lugar em Cabo Verde entre 15 e 17 de Julho. 

Hoje, 01/07/2015

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, vai participar na cerimónia de abertura do XXV Encontro da Associações das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) em Cabo Verde entre os dias 15 e 17 de Julho.

 

Macau, que preside até 2017 à AULP, está a organizar o evento que este ano tem como tema central “novos desafios para o ensino superior após os objectivos de desenvolvimento do milénio”.

 

Segundo explicou à Rádio Macau o presidente da AULP, Rui Martins, haverá cinco subtemas a abordar neste encontro: “um deles é políticas e estratégias de cooperação para o desenvolvimento nos países de língua oficial portuguesa e perspectivas para o pós objectivos de desenvolvimento do milénio; o segundo tema é a difusão e desenvolvimento da língua e literatura portuguesa. Depois a plataforma continental marítima e a presença do mar na cultura expressa em português. O quinto é novos desafios das universidades membros da AULP”.

 

Maria Fernanda da Costa, da Universidade de Macau, e Maria Antónia Espadinha, da Universidade de São José, são as oradoras de Macau neste encontro.

 

Segundo Rui Martins “estão confirmados cerca de 250 participantes”.

 

À margem do encontro da AULP, vai realizar-se uma reunião com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa sobre segurança alimentar. O objectivo é “discutir o papel das organizações de ensino superior na promoção de políticas públicas de segurança alimentar e nutricional”, explicou Rui Martins. 

Hoje, 01/07/2015

A edição 2015 da Exposição de Franquia de Macau, que arranca na sexta-feira, conta com 168 expositores. A maioria, cerca de 140, estreia-se no território.

 

“O objectivo é diversificar a economia de Macau e dar oportunidades aos homens de negócios, convidando franquiadores de todo o mundo para partilharem o seu sucesso e apresentarem-nos mais modelos de franquias”, afirmou a directora-executiva do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), Irene Lau, durante a apresentação do evento.

 

A responsável adianta que “cerca de 70 por cento” dos participantes vêm do exterior. No total, mais de dez países e regiões vão estar representados, numa área de de seis mil metros quadrados do Centro de Convenções e Exposições do Venetian.

 

Irene Lau revela que “muitos sectores” vão estar presentes. “Serviços financeiros, imobiliário, produtos alimentares, comércio a retalho, bebidas, educação e cafés”, enumerou a directora-executiva do IPIM.

 

A Onebiz é a única representante de Portugal. De acordo com a página na Internet, a empresa é “líder” do sector e conta com “mais de 500 parceiros” em todo o mundo.

 

Além de promover bolsas de contactos, a Exposição de Franquia de Macau conta com várias palestras. Um dos temas que vai estar em destaque, até domingo, é a gestão de marcas.